quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Piridina

Olá gente! O post sobre o acidente nuclear terá que esperar... Esses dias me lembrei dessa substância, tão odiada no meio químico.

O que é?

A piridina é um composto aromático, muito utilizado na química, desde a área analítica, na análise de cianetos, até a industria das tintas e borracha. É também utilizada como solvente e catalizador.

Composto muito inflamável e de cheiro enjoativo (algo como peixe podre pelo que dizem), tem sua descoberta documentada pelo cientista Escocês Thomas Anderson, que em 1849, ao examinar o óleo obtido da queima de ossos de animais a altas temperaturas, separou um óleo incolor, de cheiro desagradável, que mais tarde seria nomeado como Piridina.


Mata?

Depende, um composto inflamável, que facilmente forma misturas explosivas com o ar é algo pra se ter cuidado, mas há rumores (digo rumores pela carência de fontes e pesquisas a respeito, eu ao menos encontrei poucas coisas), de que essa substância causa IMPOTÊNCIA, aos que pensam estarem livres dessa substância, por não serem da área química, pensem melhor, pois ela também é um subproduto da queima do alcatrão, presente no cigarro...


Piridina na sua vida...

A piridina é encontrada em concentrações pequenas (calma!): Frango frito, café torrado, batata chips, bacon frito, chá preto é encontrada também na secreção vaginal e na saliva de pessoas com gengivite.

Piridina e as bruxas!

A piridina é encontrada na natureza nas folhas e raízes da Belladona, planta já citada aqui no blog, nas Moléculas da Inquisição!

Espero que tenham gostado



 Fontes:


http://en.wikipedia.org/wiki/Pyridine

Foto estrutura: http://www.ff.up.pt/toxicologia/monografias/ano0708/g21_piridina/index.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário